Aposchesf

Fone/Fax: PABX (81) 3797-8600

Colunas

Artigo Saúde


Por Dr. Geraldo Von Sohsten

Esta coluna tem o propósito de levar aos usuários informações sobre saúde, hábitos da vida, bem-estar, reabilitação, histórias cotidianas e mais.

Neste primeiro artigo, tratarei sobre os fatores que interferem na nossa osaúde. Temos que identificá-los para buscar as soluções e vivermos bem. O primeiro deles é a hereditariedade, que corresponde a 20% de influência em relação aos demais fatores; é a carga genética recebida dos nossos pais que, frequentemente, tem efeitos tardios, como diabete, hipertensão, obesidade, câncer. O meio ambiente tem 19% de influência na nossa saúde; os hábitos de vida, 51%; e as demais doenças, 10%. Dessa forma, verificamos que 70% da nossa saúde pode ser administrada sem médicos, necessitando apenas de orientações, como, por exemplo, alimentos que devem ser evitados, importância da atividade física, melhor qualidade do sono.

A influência do fator meio ambiente tem relação direta com os órgãos públicos responsáveis por saneamento, fornecimento de água tratada, tratamento do lixo. No entanto, a população precisa cuidar do meio ambeinte também e exercer o seu papel de cidadão, fazendo cobranças às autoridades competentes. Os hábitos de vida são muito importantes, pois dependem quase que exclusivamente de cada um de nós; como exemplo, o fumo, um dos maiores assassinos do mundo. Outro hábito nocivo é a ingestão de álcool, que já foi utilizado como remédio, passando para as festas e até no dia a dia. Esse maus hábitos levam ao vício e além de degenerarem vários órgãos do corpo, causam muitos problemas sociais.

O sedentarismo leva à fadiga, irritabilidade e funcionamento inadequado do organismo, propiciando doenças, principalmente, após a idade adulta. A prática de exercícios físicos "lubrifica" o corpo. Outro fator, ainda mais importante, é a alimentação. Pode ser entendida como uma rede que amarra a saúde. Pense que "somos o que comemos", alimente-se com qualidade e haverá uma melhora no seu ânimo e bem-estar.

Por fim, procure ter um sono de qualidade, usar medicamentos somente quando necessário, administrar o estresse. É preciso ter criatividade e energia para superar os problemas diários, sem deixar que eles interfiram no nosso humor e na nossa vida.